De volta ao melhor lugar do mundo: a escola

Confira o texto de Patricia Lins e Silva, Diretora Pedagógica da Escola Parque, publicado na Veja Rio.

De volta ao melhor lugar do mundo: a escola

A escola é um lugar atraente para todos os que a frequentam. Aprender na escola é uma atividade muito interessante. Ou deveria ser.
Por Patrícia Konder Lins e Silva

A Veja Rio está de volta. É com essa ótima notícia de que mais um veículo de imprensa vem assegurar a boa informação e incentivar o espírito carioca que vamos iniciar mais um ano letivo.

Nas férias, a escola é sem vida, silenciosa, mas fica se arrumando para estar limpa, bonita, inteligente e organizada no dia de receber os alunos. Prepara-se como se fosse para uma festa. Quer receber bem quem vem compartilhar o espaço, encontrar os amigos e discutir assuntos interessantes. É assim que a escola recebe os aprendizes. Ou deveria ser.

Os alunos trazem de volta a alegria. Chegam os que já conhecem tudo, os que estão chegando agora, os tímidos, os tagarelas e, ainda, os pequenos que vêm pela primeira vez. Todos estão ansiosos pelas novas experiências: novos professores, nova sala, novos colegas, novos livros, cadernos, material, novas aprendizagens. A expectativa e a curiosidade contaminam o ambiente e tornam a escola o melhor lugar do mundo, onde a curiosidade e o interesse fascinam e nunca entediam nem acabam.

Professores, coordenadores, inspetores, secretários, todos se mobilizam para acolher crianças e jovens sagazes e inventivos que estão construindo seu entendimento da realidade, aprendendo teorias e fatos, e questionando para aprofundar a reflexão. A escola os recebe para instigar a capacidade de pensar e aprender, para discutir valores e para apoiar a investigação do que acontece à volta.

Segundo Aristóteles, todo ser humano, por natureza, deseja conhecer. Portanto, os alunos chegam à escola com vontade de aprender. O arquétipo da velha escola de saber burocrático, repetido inutilmente e sem contexto, foi desmontado. O conhecimento é fascinante, a escola é um lugar de inquietude cognitiva, de descobertas e reflexão sobre variados assuntos com os colegas e professores, o que dá significado às aprendizagens. Na escola, amplia-se o vínculo com a cultura e constrói-se uma relação de encanto com o conhecimento.

Escutando a algaravia do ambiente efervescente de novas ideias e de discussões produtivas, percebe-se que a escola é um lugar dinâmico, onde se discute solução para os problemas do mundo, onde se realiza uma troca saudável de ideias, onde todos se tornam pessoas melhores. Para quem participa desse ambiente, é fácil compreender que a escola é o melhor lugar do mundo.

Patricia Konder Lins e Silva é pedagoga, autora do livro “Inteligência se aprende” (Companhia das Letras) e diretora da Escola Parque.